Inveja?

Lembrando que o texto a seguir foi escrito seguindo o senso comum, e não tem um caráter psicotécnico. Me perdoem os terapeutas e os profissionais da mente, já que pelo que li sobre o assunto, o estudo da psicologia encara a inveja como um único termo lastimável, e o seu “lado positivo” é simplesmente outro sentimento.

É UM MAL NECESSÁRIO?

Uma falsa dedução que a maioria de nós incorpora é a de que há algo muito errado em sentir inveja. Esse sentimento pode nos levar a grandes problemas sim dependendo de como lidamos com ele, mas tê-lo jamais pode ser considerado como um motivo para se ter vergonha. Na verdade, tal emoção faz parte integrante da natureza humana, quer você queira ou não. Segundo Akamatsu, nosso grande e nobre objetivo não é deixar de sentir inveja, mas aprender a direcioná-la de forma positiva.

Todo homem tem inveja de alguma forma. É a índole de cada um que deturpa os sentimentos… Enquanto isso não acontece, são somente sentimentos.

TUDO TEM UM LADO BOM

Como já escrevi no texto “Dois Lados da Moeda”, qualquer situação sempre tem um lado positivo, inclusive a inveja. É a dita “inveja branca” (não gosto de utilizar esse termos que associam a cor preta à comportamentos negativos, mas é uma expressão muito popular que me ajudará a passar a mensagem desse texto para vocês) que pode nos ajudar como uma poderosa ferramenta propulsora. Aprenda a admirar a conduta de alguém, tendo-a como exemplo para a sua vida e tudo começará a conspirar a seu favor. Queira, em um sentido honroso, ser como aquela pessoa que você inveja, mas jamais tenha a vontade deturpadora de cobiçá-la ou desejar algum mal à mesma. Essa tendência maliciosa é um grande passo para a derrota, em qualquer circunstância, inclusive na busca por uma cura ou reabilitação, pois engloba fatores como a falta de autoestima e consequentemente de amor próprio. Tal maneira de inveja é um tremendo obstáculo na jornada em busca de qualquer virtude.

Absorção constante de sentimentos e pensamentos negativos leva a, no futuro, até mesmo a manifestações corpóreas e a doenças terríveis. Evite-os!

COMO AFUGENTAR A RIQUEZA

Citando a riqueza em si, seja financeira, mental, social, espiritual ou até mesmo a corpórea, o sentimento de inveja descrito acima causa pobreza na vida de muitas pessoas, e elas geralmente gastam muito tempo sofrendo para perceber. O que não conseguem compreender é que o fato de cobiçar o próximo leva-as a viver fracassando. Criticam sem cessar quem é mais próspero na vida e se destacou em meio à tantos, e exatamente por isso que nada possuem de significativo. A maneira mais rápida de sair do caminho da riqueza é condenar quem é mais “rico” do que você.

Tem gente que não suporta que cresçamos mais que eles, e abrigar esse tipo de rancor é no mínimo devastador, sobretudo para a nossa mente, fazendo com que a riqueza corra para longe.

PEÇA PROTEÇÃO SE FOR O CASO

Como já dizia Waldo, você é o que pensa. A inveja negativa alheia só irá te afetar se você a permitir ultrapassar as porteiras de sua mente. Se acha que está sendo afetado pelo popular “olho gordo”, já está comprovado que uma oração eficaz é de extrema importância no combate desse mal, não importa a sua crença ou para quem a prece é realizada (em um âmbito religioso ou voltado para si mesmo). Monte-a você mesmo (ficará muito mais poderosa), do jeitinho que expliquei passo a passo no texto “O Real Valor da Oração”. Eu demorei quase dois dias para fazer a minha oração própria com o que eu acredito, bem curta e rimada, e vou escrevê-la aqui para exemplificar. Espero que gostem – denominei oração da porteira:

ORAÇÃO DA PORTEIRA

Meu querido anjo da guarda sempre presente,

Proteja-me da inveja alheia existente.

Não permita que nenhum sentimento negativo entre,

E muito menos penetrem as porteiras da minha mente,

Mantendo o meu corpo blindado completamente.

Juntos somos mais fortes do que tudo,

Eu te amo muito e você é meu escudo.

(André Venturini)

ENFIM, PENSE  DIFERENTE

A inveja positiva é um sentimento que não paralisa o indivíduo em questão, nem prendeo-o somente no negativismo em relação ao próximo, mas faz de fato com que a pessoa se espelhe no outro para alcançar suas metas e enfrentar os obstáculos da vida, se inspirando na vontade de “ter” ou “ser” aquela fonte de desejo. Alegre-se com a prosperidade e sucesso do seu vizinho – lembre-se que o mundo é um lugar imenso que cabe as suas conquistas e a dos outros também.

Quem afirma que não é feliz, poderia sê-lo com a felicidade do próximo, se a inveja não lhe tirasse esse último recurso. – Jean De La Bruyere

Siga @vidafaces no Instagram

COMPARTILHAR:

Não tem Facebook ou prefere o anonimato?